"Escrevo porque sou um desesperado e estou cansado, não suporto mais a rotina de me ser e se não fosse a sempre novidade que é escrever eu me morreria simbolicamente todos os dias" (Clarisse Lispector - A Hora da Estrela)

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

E Ele Quis Não Querer o Peso Dessa Cruz a Glória Dessa Guerra

Ele não queria mais aquela vida sombria, aquele solado desgastado, um labirinto escuro sem nunca chegar. O caminhar se tornou escasso, o pesar, a sede, o cansaço, a sensação dormente, o sopro da morte presente, a necessidade de se acalmar, sem parar pra pensar, o pensar nunca ameniza, o pensar agoniza, faz o coração arder e chorar. Ele queria paz, queria se deitar, trancar o olhar, adormecer em seus sonhos, esquecer-se da vida, queria fechar aquela ferida, não mais sangrar essas dores, queria o cheiro das flores, uma luz pro seu caminho, ele queria um guia, o destino, queria poder enxergar, a morte enganar, a vida esquecer, o corpo fechar, a mente envolver, a morte esquecer.

4 comentários: